Edi Rock, do Racionais MCs, é acusado de estuprar influenciadora

Edi Rock, do Racionais MCs, é acusado de estuprar influenciadora

O rapper Edi Rock, 51, integrante do grupo Racionais MCs, foi acusado de estuprar uma mulher. A denúncia – feita pela suposta vítima na madrugada desta terça (21) no Instagram – está ganhando as redes sociais. O artista se pronunciou sobre o caso. Além dos stories, a influencer fez uma publicação no feed do Instagram com as mesmas acusações de estupro.

Em seu Instagram, a suposta vítima fez um longo desabafo, expondo uma acusação de assédio sexual cujo o inquérito foi arquivado pela justiça. Em uma sequência de publicações, Thaisa mostrou vídeos em que o artista aparece nos corredores do prédio em que ela mora. As imagens mostram as movimentações de Edivaldo Pereira Alves (nome verdadeiro do cantor) e de funcionários do prédio que teriam tentado ajuda-la.

Juliana disse que tentou fugir de casa com a filha pequena, mas foi impedida pelo rappper. Ela contou que não foi ouvida pela justiça e mostrou um boletim de ocorrência registrado no dia 1 de junho do ano passado, no bairro Vila Buarque, em São Paulo. “Processo arquivado não inocenta abusador. Só existe para invalidar e silenciar as vítimas porque o sistema é patriarcal, machista e misógino, escreveu nas redes sociais.

Após as acusações o cantor também usou as redes nesta terça-feira para se pronunciar. Através dos stories ele negou as acusações e disse que a justiça já julgou e encerrou o caso, considerando falsa a acusação de estupro.

“Salve família! Sobre as acusações contra mim nas redes, já foi comprovado pela justiça que é MENTIRA! Os fatos expostos tornaram a narrativa apresentada ilegítima e caluniosa. Meus advogados cientes, tomaram as medidas cabíveis.”, declarou Edi Rock.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.