Nova função do PIX começa a vigorar a partir desta terça (16)

Nova função do PIX começa a vigorar a partir desta terça (16)

A partir desta terça feira, um ano após seu funcionamento, o PIX passará a contar com uma ferramenta de devolução de valores em casos de suspeita de fraudes ou falha operacional.

O mecanismo foi anunciado pelo banco central (BC) em junho. A ideia é que a devolução seja feita pela própria instituição em que o recebedor tem conta, seja por iniciativa própria ou por solicitação da instituição. Já há um mecanismo parecido, mas ele funciona apenas quando o usuário recebedor detecta algum erro.

Desde o dia 4 de outubro começou a valer o limite de R$ 1 mil nas transferências noturnas, entre 20h e 6h, realizadas por meio do PIX.

A nova função viabiliza a devolução somente em casos de “fundada suspeita de fraude” ou em falhas operacionais. No caso de transferências equivocadas, os recursos poderão ser devolvidos pelo usuário recebedor com a função que já existia anteriormente.

Quem receber os recursos indevidamente, seja por fraude ou falhas operacionais, terá de ser notificado do débito em conta e a transação deverá constar no extrato de movimentações.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *