MC Gui é condenado a indenizar motorista de app por chamá-lo de ladrão

MC Gui é condenado a indenizar motorista de app por chamá-lo de ladrão

O MC Gui foi condenado a pagar R$ 12 mil de indenização ao motorista de aplicativo, Alef Santos da Conceição, que acusou nas redes sociais de ser um “ladrão de muamba e de cesta básica”.

A fala do MC foi feita em fevereiro de 2020. O funkeiro diz na gravação que havia solicitado um Uber para transportar doações, mas que o motorista cancelou a viagem e ficou com o carregamento. Na época, o vídeo chegou a 7 milhões de visualizações, inclusive com a foto de Alef divulgada.

As doações acabaram sendo devolvidas a MC Gui pelo motorista após a publicação do vídeo, que já foi deletado das redes do cantor. O motorista alega que ao chegar no destino não havia ninguém para receber as doações.

O processo foi aberto em fevereiro de 2021. No último dia 20, a juíza Luciana Antoni Pagano julgou a ação como parcialmente procedente, fixando a indenização em R$ 12 mil. Ela apontou ainda que existiram outros meios para resolver a questão antes de expor a situação nas redes sociais.

MC Gui havia pedido que o processo corresse em segredo de Justiça. Ele afirmou que as postagens nas redes sociais foram feitas apenas com o intuito de localizar o motorista e forçá-lo a devolver as malas contendo as doações.

“Tanto é verdade que o motorista somente apareceu e decidiu retornar o contato do requerido (Mc Gui) e do Sr. Allan (funcionário do cantor) após ver a sua imagem exposta em todas as redes sociais, inclusive em canais de televisão”, alegou a defesa do funkeiro na ação.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.