Pesquisadores da Fiocruz consideram relaxamento no uso de máscara ‘prematuro’

Pesquisadores da Fiocruz consideram relaxamento no uso de máscara ‘prematuro’

Pesquisadores da Fiocruz consideram que o relaxamento das medidas protetivas que em acontecendo em diversas cidades do país, em especial a liberação do uso de máscaras, é “prematuro”, segundo o Boletim do Observatório Fiocruz Covid-19, divulgado nesta sexta-feira (11).

“Flexibilizar medidas como o distanciamento físico ou o abandono do uso de máscaras de forma irrestrita colabora para um possível aumento de casos, internações e óbitos, e não nos protege de uma nova onda”, afirmam os pesquisadores, para quem as próximas semanas serão cruciais para compreender como serão os novos cenários da Covid-19 em relação à transmissão.

Segundo eles, ainda é preciso observar o possível impacto do Carnaval sobre a curva de casos, que vem se mantendo em queda há quase 15 dias.

Os dados referentes às duas últimas semanas epidemiológicas, de 20 de fevereiro a 5 de março, confirmam a tendência de queda nos indicadores de casos e mortes pela Covid-19. O documento aponta que houve uma diminuição de 48% no número de casos em relação às duas semanas anteriores e uma redução de 33% no número de óbitos. Entretanto, esses resultados ainda não incluem a avaliação do efeito do carnaval e da flexibilização do uso de máscaras.

Até agora, 11 capitais flexibilizaram o uso de máscaras nas suas capitais para locais abertos, são eles: São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba, Ceará, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre e Goiânia.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.