Processo movido por ‘Bebê do Nirvana’ é rejeitado pela justiça

Processo movido por ‘Bebê do Nirvana’ é rejeitado pela justiça

A justiça da Califórnia rejeitou o processo movido por Spencer Elden, de 30 anos de idade, contra a banda Nirvana na última segunda-feira (3). Em agosto de 2021, o jovem acusou a banda de exploração sexual e abuso infantil por aparecer nu na capa do famoso álbum Nervermind, lançado em 1991.

Segundo a BBC, a banda solicitou o arquivamento do processo em dezembro, afirmando que os argumentos de Elden não teriam mérito. Além disso, os advogados da banda também argumentaram que Elden se aproveitou da notoriedade que tinha por ser o “bebê do Nirvana” por muito tempo.

Spencer, o bebê do Nirvana, como ficou famoso, entrou com o processo no ano passado e pediu uma indenização de R$ 850 mil reais, alegando que a foto teria causado danos emocionais permanentes, além de atrapalhar oportunidades de trabalho.

A equipe de advogados de Elden tinha até o dia 30 de dezembro para responder o pedido de anulação do Nirvana, mas perdeu o prazo, o que motivou a ação do juiz Fernando Olguin, responsável por rejeitar o processo. Apesar disso, o rapaz ainda tem até o dia 13 de janeiro para recorrer.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *